segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Marcas de Indiferença Perante Sofrimento Gratuito


Ainda há marcas que não se distanciam das interrupções comerciais das touradas televisionadas, mas são cada vez menos! As indicadas na imagem acima, correspondem à vergonhosa "corrida" RDP/RTP da passada sexta-feira e têm mais é que ser boicotadas. Por favor, faça clic sobre a imagem e partilhe-a.

E, já agora:
Caso ainda não o tenha feito, de que é que está à espera para enviar esta mensagem simpática para os principais anunciantes? Esta aqui: https://www.facebook.com/notes/marinhenses-anti-touradas/basta-de-touradas-na-televisão/458401740860061

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Publicidade Longe da Crueldade - Mensagem Especial Anunciantes TV


Por favor, envie a mensagem abaixo sugerida, ou outra da sua autoria, para os endereços indicados. O objectivo é que seja exercida alguma pressão sobre: (1) os anunciantes da televisão que têm vindo, ao longo de 2012, a promover as suas marcas nos blocos de publicidade das touradas televisionadas; (2) as agências de meios que lhes planificam as inserções de publicidade; (3) a RTP e a TVI, que, este ano, estão a emitir corridas de touros. Se não houver interessados em anunciar nos blocos publicitários das touradas, haverá menos interesse na emissão destas, e a indústria tauromáquica sairá a perder.

Para:
dir.comercial@rtp.pt,conselho.opiniao@rtp.pt,direccao.comercial@tvi.pt,aesteves@mediacapital.pt,mcarvalho@sic.pt,atendimento@sic.pt,lourdes.galhoz@danone.com,apoiocliente@imperiobonanca.pt,bmportugal@bacardi.com,info_mbp@daimler.com,info@lactogal.pt,info@sograpevinhos.eu,mail@companhiadasquintas.pt,pt.correio@gsk.pt,recepcao@reckittbenckiser.com,theswatchgroupeuropa@swatchgroup.com,webmaster@lis.boehringer-ingelheim.com,Apoio.Cliente@telepizza.pt,apoio.ptnegocios@telecom.pt,apoiocliente@fidelidademundial.pt,apoiocliente@vodafone.com,atendimento@multicare.pt,cerealis@cerealis.pt,clientes.farma@novartis.com,consumidor@sumolcompal.pt,contacto@bayer.pt,fabricadafelicidade@refrige.pt,geral@mosqueteiros.com,geral@telecom.pt,info@aveleda.pt,info@drinksunlover.com,investor.relations@galpenergia.com,ir@zon.pt,KineraseSupport@valeant.com,marketing@multiopticas.pt,nuno.t.vieira@telecom.pt,provedor.scc@centralcervejas.pt,provedoria@jeronimo-martins.pt,provedoria@sonae.pt,Responsibility@its.jnj.com,servico_clientes@elcorteingles.pt,socialmedia@lidl.pt,suporte-siteparamim@proximity.pt,sustainabledevelopment@loreal.com,trade@zoomarine.pt,comunicacao.unicer@unicer.pt,info.portugal@carat.com,jose.cardoso@mecglobal.com,info.pt@omd.com,arena.portugal@arena-media.com.pt,zo@zenithoptimedia.pt,tomas.gonzalez-quijano@mindshareworld.com,portugal@mediacom.com,smglisboa@smgiberia.com.pt,info.lisboa@brandconnection.com,executive@executive-media.pt,media@novaexpressao.pt,antonio.duarte@maxusglobal.com,info.pt@phdnetwork.com,info.lisboa@umww.com,pedro.loureiro@mediagate.pt,alberto.rui@pt.initiative.com,mailpt@mpg.com

Cc.:
marinhenses.antitouradas@gmail.com

Exmos. Srs.,

Venho, por este meio, apelar à RTP e à TVI para que deixem de emitir touradas, e à SIC - a quem muito agradeço por ter deixado de as emitir -, para que jamais retroceda nesta matéria.

Venho, igualmente, apelar aos anunciantes da televisão para que se dissociem por completo da tauromaquia, nomeadamente, tomando todas as medidas para que, em circunstância alguma, os spots publicitários das suas campanhas sejam difundidos no intervalo imediatamente anterior ou em interrupções comerciais de qualquer espetáculo tauromáquico televisionado.

Incluo nos destinatários desta mensagem algumas agências de meios, para que também estas saibam que, embora me recuse terminantemente a assistir a atos de crueldade contra animais, vou tendo conhecimento de quais as marcas que não se estão a dissociar dos blocos de publicidade supra referidos, por intermédio de materiais como estes: http://youtu.be/fBnf-z9Ze78 e https://www.facebook.com/photo.php?fbid=452671758099726&set=a.454703424563226.106105.215151238518447&type=3&theater. E se até há pouco tempo, não sabia quais as marcas implicadas, agora que sei, qualquer aparição das mesmas me transporta mentalmente para cenários de sangue, dor, sofrimento, agonia e morte, fazendo-me perder completamente a vontade de as utilizar/consumir.

Gostaria muito que todas as estações de televisão nacionais, ao invés de transmitirem espetáculos violentos e deseducativos como as touradas, optassem por dar o seu contributo para que Portugal seja um país onde as crianças e os jovens sejam, desde cedo, ensinados a respeitar os animais e a natureza. Gostaria também que as restantes organizações a que ora me dirijo, tivessem presente que são co-responsáveis pela sociedade em que estão inseridas, e deixassem de promover as suas marcas nos espaços em causa, por uma sociedade civilizada. Por um Portugal mais modernos e progressista que não admita espetáculos de crueldade contra os animais.

Agradecendo pela atenção dispensada e ficando na expectativa de uma resposta, que espero que seja positiva, a esta minha mensagem,
Com os melhores cumprimentos,
(Nome)
(Localidade)

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Viana do Castelo - Mensagem de Apoio MAT

Mensagem enviada para a CMVC, com conhecimento aos media e à Associação Animal:

Exmo. Sr. Eng.º José Maria Costa,
Digníssimo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo:

Excelência,

Somos um Movimento Cívico criado por inspiração na declaração de Viana do Castelo como “Cidade Antitouradas”. Orgulhosos, enquanto portugueses, dessa louvável decisão, pioneira no nosso país, aí tomada em 2009, quando confrontados, em Abril desse mesmo ano, com o anúncio de um primeiro espectáculo tauromáquico destinado à nossa cidade, contactámos nessa altura a Associação Animal para que também na Marinha Grande fosse apresentada uma moção antitouradas semelhante àquela que foi aprovada para valer nessa bela cidade minhota, e continuamos atualmente os nossos esforços no sentido de que se siga, assim, por aqui, esse maravilhoso exemplo que Viana do Castelo deu a Portugal. 

Apresentados que estamos, vimos, por este meio, manifestar o nosso total apoio à posição tomada por esse Município, na pessoa de V. Exa., no que se refere à não-autorização, e firmeza quanto à manutenção dessa não-autorização, da tourada que alguém quer impor a Viana do Castelo no próximo dia 19. É uma posição que faz todo o sentido, quer à luz da declaração de "cidade antitouradas" adoptada, quer por respeito das regras e princípios aplicáveis nas áreas de intervenção dos Planos de Ordenamento da Orla Costeira - essa faixa litoral de 500 metros de largura que cremos que alguns juízes nem sabem que está sujeita a regras especiais de proteção, ainda para mais num espaço com as características daquele que está neste caso em causa.

Infelizmente, ainda há autarcas que apoiam espetáculos violentos e deseducativos em que se desrespeitam e maltratam animais, ignorando até os/as muitos/as e muitos/as cidadãos/ãs que tal tipo de espetáculos condenam. Há desde aqueles que oferecem bilhetes para as touradas comprados com dinheiros públicos (ex. 42 mil euros num só ano em Santarém), aos que colocam recursos das autarquias ao serviço da montagem de praças, passando pelos que, “simplesmente”, ignoram o incumprimento de alguns requisitos no âmbito do processo de licenciamento; não sendo, neste último caso, de estranhar que já se tenham realizado  corridas de touros em praças ambulantes colocadas praticamente em cima de vias rápidas de trafego automóvel muito intenso e sem qualquer elemento separador de proteção, ou “paredes-meias” com casas de saúde que têm em regime de internamento utentes com doenças do foro mental (como aconteceu em Barcelos), isto só para dar alguns exemplos. Talvez por isso, os defensores da tauromaquia estejam convencidos de que vale tudo em qualquer parte. Talvez por isso, pensem que é igualmente simples chegarem a um lugar onde foram assumidos compromissos municipais de não-autorização da promoção e realização de touradas no concelho, e fazerem uma tourada com vista para o mar, em que não só destroem os animais, como também o coberto vegetal e etc.

Felizmente, a contestação social de que a tauromaquia é alvo é cada vez maior, é crescente o número de autarcas que fazem os possíveis para que as suas cidades sejam mais modernas e civilizadas, e existem já, nos 8 países em que a tauromaquia ainda está por abolir, mais de 100 vilas e cidades que se declararam antitouradas. Felizmente, Viana do Castelo faz parte dessa lista, e não nos restam dúvidas de que, pelos animais e pelo ambiente, no que depender desse Município a que V. Exa. preside, essa  corrida de touros do dia 19 - que mais parece uma birra que quem não aceita que Portugal se esteja a tornar mais evoluído e civilizado -, não se realizará.

Congratulando V. Exa. pelas valorosas atitudes que tem vindo a tomar face à pressão de que está a ser alvo por parte da cruel indústria tauromáquica,
Com os melhores cumprimentos,
MARINHENSES ANTI-TOURADAS

Viana do Castelo Não Quer Touradas

Viana do Castelo foi declarada "Cidade Anti-touradas" em 2009. Desde aí até à até presente data que não mais se realizaram touradas neste concelho, nem na praça de touros fixa da cidade - que foi comprada pela autarquia, com objectivos que não passam pela realização de espectáculos de violência para com os animais -, nem em recintos itinerantes.

A indústria tauromáquica tem feito de tudo para que os espectáculos tauromáquicos voltem a este município, mas sem sucesso.

Recentemente, uma federação de associações tauromáquicas, que nunca antes havia organizado corridas de touros, resolveu tentar a sua sorte como promotora de uma, precisamente em Viana do Castelo.

Perante a não-autorizção da montagem do recinto por parte do Município, a dita federação intentou uma providência cautelar e tudo continua em aberto.

Noticia Público, 14/08/2012: 

Oposição à tourada em Viana soma meio milhar de mensagens de apoio em dois dias


Segundo avançou hoje à agência Lusa fonte da autarquia, estas mensagens estão a chegar sobretudo por correio electrónico e, além de Portugal, são provenientes também de Espanha - inclusive da região da Catalunha -, México, Argentina, Costa Rica, Peru, Colômbia e Brasil. 

A mesma fonte sublinhou mensagens de apoio recebidas do Movimento Internacional Anti-touradas e da direcção da Fundação Franz Weber, alemã e uma das mais activas na defesa dos direitos dos animais. 

Em causa está a realização, neste domingo, de uma corrida de touros em Viana do Castelo, município que em 2009 adquiriu a Praça de Touros da cidade e que aprovou, no Executivo, uma declaração assumindo-se como “anti-touradas” e em defesa dos direitos dos animais. 

A organização pertence à “Prótoiros”, federação que reúne as várias associações do sector tauromáquico em Portugal e que anunciou pretender “acabar com o regime de censura cultural” que diz existir no concelho há mais de três anos. 

Entretanto, a Câmara deduziu esta semana oposição à decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga (TAFB), que autorizou a instalação da arena, alegando violação do Plano Director Municipal (PDM) se isso se concretizar. 

O presidente da autarquia, José Maria Costa, afirma estar “seguro que não haverá tourada” em Viana do Castelo, apesar da suspensão do indeferimento da autarquia à instalação da arena, pelo TAFB, depois de uma providência cautelar interposta pela “Prótoiro”. 

Segundo a oposição deduzida pelo município com regime de urgência, a instalação do recinto no local previsto, uma zona de emparcelamento agrícola junto à costa, configura um “desrespeito pelo ambiente e pelo ordenamento do território” e por isso o pedido foi indeferido a 2 de Agosto. 

Os terrenos em causa, na freguesia de Areosa, cidade de Viana do Castelo, estão classificados como Reserva Agrícola Nacional (RAN) e Reserva Ecológica Nacional (REN) e como tal não podem receber qualquer instalação do género, à luz do PDM, aprovado em 2008. 

Segundo a direcção da “Prótoiro”, a decisão do tribunal, de permitir a instalação da arena - o evento em si já está licenciado pela Inspecção-geral das Actividades Culturais e Sociedade Portuguesa de Autores -, foi tomada “já com conhecimento” dos motivos invocados pelo município para o indeferimento. 

Além das questões legais, José Maria Costa mantém a declaração, aprovada em Fevereiro de 2009, apenas com os votos favoráveis do PS, assumindo a cidade “anti-touradas”.

“São manobras de diversão. Infelizmente ainda não perceberam que não bem-vindos a Viana do Castelo”, atirou ainda o autarca. 

Vídeo com entrevistas a vianeneses: 

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Lesões Oculares nos Touros - Frequente e Presente em Corrida RTP


Um estudo realizado em Espanha, apoiado numa amostra de mais de 6000 touros, revelou um grande número de lesões oculares sofridas por estes animais durante o desembarque da viatura de transporte, no período de espera para entrada na arena ou no decorrer da lide. Em 23% deles, foram encontradas úlceras de córnea, descolamento de retina, luxação e subluxação de lente, fratura da borda orbital na fronte, e hemorragia intra-ocular.

Não é, pois, de estranhar que, recentemente, num espetáculo tauromáquico emitido pela RTP1, um touro não rejeitado durante a inspeção, tenha acabado por revelar cegueira na arena, em direto. 

Segue-se a transcrição de algumas palavras proferidas pelo cavaleiro tauromáquico Tito Semedo e pelo comentador da RTP Vasco Lucas, com referências à forma como o diretor de corrida Ricardo Pereira e o médico veterinário João Pereira se foram posicionando, durante um muito triste momento televisivo que durou cerca de 5 longos minutos, contados desde que o cavaleiro tauromáquico disse, pela primeira vez, bem alto, que o bovino não via nada, até o animal ter sido mandado retirar da arena:

Toureiro – “O toiro não vê! Não vê! Não vê! O toiro tem problemas de visão! Não vê nada, nada, nada!”

> Diretor de corrida manda o toureiro lidar o touro

Algumas voltas à arena depois:

Toureiro – “Sr. Diretor, o toiro não vê nada! Não vê! Ponho o ferro!?”

> Diretor de corrida faz gesto para o cavaleiro avançar, indicando “um”

Durante as mal-sucedidas tentativas de fazer o bovino reagir:

Comentador da RTP – “Já tenho visto toiros com muita reação semelhante e depois de levarem o ferro, despertam.”

Algumas voltas à arena depois:

Toureiro – “Não vê nada!”

> Diretor de corrida e médico veterinário fazem, de novo, sinal para a lide prosseguir 

Toureiro – “Vou enganar o público? Ponho o ferro e fica toureado? Ah, é um ferro e depois fica toureado!...”

> Diretor de corrida manda continuar

Durante mais algumas mal-sucedidas tentativas de fazer o touro reagir:

Comentador da RTP – “Porque é que o Tito não coloca o ferro?” (...) “Até porque se o toiro não vê é porque já não tem outra utilidade; portanto, tanto faz ir sem ferro como com ferro!” 

Toureiro (desta vez dirigindo-se não ao diretor de corrida mas ao público) – “O toiro não vê!”

Comentador da RTP - “Conseguiu virar o público contra o diretor de corrida e médico veterinário, que ao fim ao cabo gostaria de ver como é que o toiro reage ao castigo, como todos nós gostaríamos de ver!”

(...)

E lá foi, finalmente, dada a instrução para que o desgraçado do animal fosse retirado da arena! 

Acabaram-lhe com a vida após longas horas de cegueira, mas, pelo menos, não foi também perfurado, ao som de música e aplausos, por ferros com arpões.

O Sortudo – assim se chamava – foi mais uma vítima da tauromaquia, com a conivência de quem apoia esta cruel atividade, como seja a RTP.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Marcas da Corrida de Verão RTP


Marcas que tiveram aparições nos blocos de publicidade da tourada acabada de transmitir. Por favor, clic na imagem e partilhe-a.

(Corrida de Verão RTP - Albufeira, 8/08/2012)

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Partilhe e Boicote - Marcas Corrida TVI


Quando a generalidade dos anunciantes rejeitar os blocos publicitários das touradas televisionadas, estas deixarão existir! Será mais um passo rumo à abolição da tauromaquia. Por favor, faça a sua parte, divulgando esta listagem e, boicotando, na medida do possível, as marcas indicadas. 
(Corrida de Touros TVI - 2/08/2012)

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Audiências das Touradas - Baixas e em Queda

A audiência média da tourada emitida pela RTP no passado Domingo ficou abaixo dos 350 mil espectadores, apresentando, relativamente às duas imediatamente anteriores, uma redução de mais de 75 mil espectadores em relação à corrida TV Norte e de mais de 85 mil em relação à de Setúbal.

No dia da emissão do cruel espectáculo aqui em causa, a RTP conseguiu colocar apenas um programa no Top 15 dos canais nacionais – Jornal da Tard
e na 10.ª posição. A tourada, que teve inicio às 22:00, ficou na 22.ª posição. Obteve também um share miserável, de 8,8%, o que diz muito sobre as preferências dos telespectadores portugueses.  

Ainda que as touradas tivessem audiências excelentes, que nem pouco mais ou menos é o caso, é inadmissível que a RTP apoie a tauromaquia.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Municípios Antitouradas - Listagem até Agosto 2012

Monumento ao Folclore Vianense, Viana do Castelo – Portugal

Cidades e vilas que se declararam antitouradas em todos os 8 países em que a tauromaquia ainda está por abolir:

Portugal

1. Viana do Castelo (Fevereiro 2009)

Espanha

1. Tossa de Mar (Girona, Catalunha, 1989)
2. Vilamacolum (Catalunha, 1991)
3. O Vajol (Catalunha, 1991)
4. Palafrugell (Catalunha, 1991)
5. Calonge (Catalunha, 1997)
6. Barcelona (Catalunha, 2004)
7. Torello (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
8. Calldetenes (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
9. Olot (Girona, Catalunha, 2004)
10. Ripoll (Girona, Catalunha, 2004)
11. Tavertet (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
12. Manlleu (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
13. Granollers (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
14. San Feliu de Llobregat (Barcelona, ​​Catalunha 2004)
15. Valls (Tarragona, Catalunha, 2004)
16. Badia del Vallès (Catalunha, 2004)
17. Molins de Rei (Barcelona, ​​Catalunha, 2004)
18. La Roca (Catalunha, dezembro de 2004)
19. Sitges (Penedes, Catalunha, 2005)
20. Sant Cugat (Barcelona, ​​Catalunha, 2005)
21. Bellpuig (Lleida, Catalunha, 2005)
22. Banyoles (Girona, Catalunha, 2005)
23. Coslada (Madrid, 2005)
24. Abrera (Barcelona, ​​Catalunha, 2005)
25. Cerdanyola (Barcelona, ​​Catalunha, 2006)
26. Sant Andreu de la Barca (Barcelona, ​​Catalunha, 2006)
27. Mollet del Vallès (Barcelona, ​​Catalunha, 2006)
28. Teia (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2006)
29. Sant Julià Besora (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2006)
30. Gironella (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2006)
31. Biure de l'Alt Empordà (Girona, Catalunha, Maio de 2006)
32. Cabrera de Mar (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2006)
33. Cabanes de l'Alt Empordà (Girona, Catalunha, Junho de 2006)
34. Sant Iscle de Vallalta (Barcelona, ​​Catalunha, Junho de 2006)
35. Guissona (Lleida, Catalunha, Junho de 2006)
36. Moià (Barcelona, ​​Catalunha, setembro de 2006)
37. Artesa de Segre (Lleida, Catalunha, setembro de 2006)
38. Vilabertran (Girona, Catalunha, setembro de 2006)
39. Sanaüja (Lleida, Catalunha, Outubro de 2006)
40. Torrelavit (Penedes, Catalunha, Outubro de 2006)
41. Torrebesses (Catalunha, Novembro de 2006)
42. Riudarenes (Girona, Catalunha, Novembro de 2006)
43. Fornells de la Selva (Girona, Catalunha, Fevereiro de 2007)
44. Brunyola (Girona, Catalunha, Março de 2007)
45. O Fatarella (Tarragona, Catalunha, Julho de 2007)
46. Morera de Montsant (Tarragona, Catalunha, Outubro de 2007)
47. Calella (Costa Brava, Catalunha, Outubro de 2007)
48. Dels Pallerrols (Tarragona, Catalunha, Novembro de 2007)
49. La Bisbal (Girona, Catalunha, Dezembro de 2007)
50. Basauri (País Basco, Junho de 2008)
51. Castrillon, Asturias (Julho 2008)
52. São Cipriano de Vallalta (Barcelona, ​​Catalunha, Outubro de 2008)
53. Palamos (Girona, Catalunha, Novembro de 2008)
54. Eu Franqueses del Vallès (Barcelona, ​​Catalunha, Janeiro de 2009)
55. Castellar del Vallés (Barcelona, ​​Catalunha, Janeiro de 2009)
56. Tagamanent (Catalunha, Março de 2009)
57. Pallejà (Catalunha, Março de 2009)
58. Arenys de Munt (Catalunha, Março de 2009)
59. Caldes de Montbui (Catalunha, Março de 2009)
60. Hostalric (Catalunha, Março de 2009)
61. Vacarisses (Catalunha, Março de 2009)
62. Santa Eulalia de Ronçana (Catalunha, Março de 2009)
63. Aiguafreda (Barcelona, ​​Catalunha, Março de 2009)
64. Sant Pere de Vilamajor (Catalunha, Abril de 2009)
65. Sabadell (Barcelona, ​​Catalunha, Abril de 2009)
66. Vilassar d'Alt (Barcelona, ​​Catalunha, Abril de 2009)
67. Martorell (Barcelona, ​​Catalunha, Abril de 2009)
68. Castellbisbal (Barcelona, ​​Catalunha, Abril de 2009)
69. Vallgorgina (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2009)
70. Sentmenat (Barcelona, ​​Catalunha, Maio de 2009)
71. Sopelana (País Basco, Maio de 2009)
72. Palautordera Sant Esteve (Barcelona, ​​Catalunha, Junho de 2009)
73. Costitx (Ilhas Baleares, julho de 2009)
74. Arenys de Mar (Barcelona, ​​Catalunha, Outubro de 2009)
75. Cangas (Galiza, Janeiro de 2010)
76. Begues (Barcelona, ​​Catalunha, Janeiro de 2010)
77. Vedra (Galiza, Março 2010)
78. Dodro (Galiza, Abril de 2010)
79. Mutxamel (Valência, Abril de 2010)
80. Pobra do Brollon (Galiza, Julho de 2010)
81. Teo (Galiza, Julho de 2010)
82. Sestao (País Basco, Agosto 2010)
83. Ares (Galiza, Julho de 2011)
84. Santurzi (País Basco, Outubro de 2011)
85. Barakaldo (País Basco, Novembro de 2011)
86. Abanto-Zierbana (País Basco, Novembro de 2011)

França

1. Mouans Sartoux (2005)
2. Bully-les-Mines (Dezembro 2006)
3. Montignac (Outubro de 2007)
4. Joucou (Julho 2009)

Equador

1. Baños de Agua Santa (2007)
2. Loja (Abril 2010)

Colômbia

1. Medellin (Fevereiro de 2008)
2. Zapatoca (Fevereiro de 2008)
3. Bello (Julho 2008)

Venezuela

1. Carrizal (Outubro 2008)
2. Caracas (Abril 2009)
3. El Hatillo (Maio 2011)
4. Valera (Agosto 2011)

Peru

1. Concepcion (Junho 2012)
2. Junin (Julho 2012)

México

1. Teocelo (Julho 2012)